Quem sou Eu?
MEAK
B15

Quem sou Eu? ler resumo

Noite. Beatrice está andando. Lara esbarra em Beatrice. Beatrice puxa Lara. Um caminhão passa do lado.
Que foi??? (Bea)
Vampiro... (Lara)
Beatrice olha para um beco, de onde Lara saiu.
Desgraça... (Bea)
Elian se levanta, soltando quem segurava, olha para Beatrice. Franze a testa.
Conhece-me? (Elian)
Não mais. (Bea)
Beatrice solta Lara. Tira uma estaca da cintura e atira contra Elian. Acerta no coração. Elian se desfaz.
Levei anos pra perder esse maldito sotaque forçado. (Bea)
Beatrice vai até onde estava Elian. Olha para Lara.
Chama a ambulância! (Bea)
Não sabe fazer isso... (Likín)
Beatrice olha para Likín.
Criaram em cativeiro... (Likín)
Como assim? (Bea)
Pedro e Júlia se casaram. Elian, que tava aqui, abusou de Júlia. Elian era cria de Andrei e Lorena. Pedro era de Lorena apenas, Júlia de Andrei. Pedro e Júlia foram para longe, não sabiam o que fazer. Pedro ficou com medo que descobrissem tudo, então trancou a criança. Salvei Lara do incêndio na casa. Achei que Elian tinha morrido quando Lara tinha um ano. Mas acho que o túmulo foi violado de dentro pra fora. Elian colocou fogo, acham que foi Lara. Leva Lara para longe, por favor. (Likín)
Por que está me contando tudo isso? Você parece diferente... (Bea)
Sim. Mas não vou sobreviver a isso. Contei porque preciso que alguém cuide de Lara. Seu cheiro, parece que é parente. Eu sou da polícia, se alguém chegasse a tempo de me escutar... Melhor ir embora, antes que alguém, contra você ou Lara, chegue. Leva Lara daqui. (Likín)
Likín fecha os olhos. Beatrice se senta no chão. Olha para o nada. Lara se aproxima.
No que tá pensando? (Lara)
Beatrice olha para Lara.
Atualmente. Anoitecer.
Na pessoa que tava com você. (Bea)
Likín? (Lara)
Nome estranho. (Bea)
É atlante. Era pra ter sido líder, mas veio para a Terra e mandou Modret no lugar. (Lara)
Modret? Tem certeza desse nome? (Bea)
Sim. Likín é pai da minha criança... Não fique triste, você não teve como salvar. (Lara)
Não é bem isso. Tem coisas mais complicadas na minha cabeça. (Bea)
Tenho medo de me prenderem. Likín disse que levariam minha criança de mim. (Lara)
Não vou deixar. Tenho certeza que vai criar essa criança muito bem. (Bea)
Toca o celular de Beatrice. Beatrice atende.
Alô? (Bea)
Oi, Bea, é Inês... (Inês)
Algo errado? (Bea)
Pelo contrário, tudo voltou ao normal. Beleno só tinha trancado Zenon e colocado Alete de guarda. (Inês)
Ah... (Bea)
Eu queria falar com você sobre Edmont. (Inês)
Voltou?! (Bea)
Não, não... São umas lembranças minhas. Pode voltar? (Inês)
Bea olha para Lara.
Posso levar alguém? (Bea)
Acho que não tem problema. (Inês)
Tá. Vou assim que conseguir. (Bea)
Será que não vai se assustar com o que possa encontrar aqui? (Inês)
Não. Até logo. (Bea)
MEAK.
Beatrice, eu tenho que... Alô? (Inês)
Inês desliga. Suspira.
Espero que não tenha medo de fantasmas. (Inês)
Posso ir embora... (Leo)
Não, você fica, eu já disse. É só não jogar nada em Derik. (Inês)
Não posso ter ela, mas posso ficar perto dela. Mais vale um pássaro na mão que dois voando. (Leo)
Isso é. (Inês)
Falando sozinha? (Alete)
Tem um fantasma aqui. (Inês)
Alete dá um passo atrás.
Como assim? (Alete)
Relaxa. Não faz nada. (Inês)
Tenho que ir. (Alete)
Alete sai.
Que houve? (Inês)
Tem algo estranho... Que nunca vi... (Leo)
230 anos. (Inês)
Não sei. (Leo)
Noite. Alete está andando. Etos se aproxima.
Que foi? (Etos)
Que foi você, não fui eu quem chegou... (Alete)
Agora foge de fantasmas? (Etos)
Nunca gostei deles. (Alete)
E se você for fantasma? (Etos)
Hahaha. (Alete)
Não estou falando de Alete. (Etos)
Alete pára de andar. Etos sorri e continua andando. Para. Faz uma expressão séria. Olha para Alete.
Eu sabia, ninguém muda assim... (Etos)
Etos sorri. Vai até Alete.
A mudez existia mesmo, não? Que fez, clonou a aparência? Onde tá Alete de verdade? Qual o seu objetivo? (Etos)
Por que não vira repórter? É tão chato quanto um! (Alete)
Alete continua andando.
Como sabe? O último corpo era de uma pessoa pública? (Etos)
Vá pro inferno. (Alete)
Bastante CV pediu, mas, não sei mesmo porque, não tive vontade de atender! (Etos)
Alete segura nos braços de Etos. Etos encosta Alete na parede.
Vai me fritar? (Etos)
Alete beija Etos.
MEAK. Fim da noite. Beatrice e Lara chegam. Inês olha para Lara.
Nossa, vocês se parecem... Bom, não como gêmeas, mas... (Inês)
É Lara, salvei de Elian. A grávidez é de três meses. (Bea)
Quase nem engordou... (Inês)
Queria conversar comigo sobre Edmont? (Bea)
Você conheceu antes de se transformar? (Inês)
Mais ou menos. (Bea)
Disseram que Edmont não poderia ter forçado alguém. Talvez eu esteja confusa, mas, nas lembranças que tenho, Edmont não chegou a fazer isso, ameaçou e Beleno acabou vindo por causa disso. (Inês)
Conversa confusa... (Lara)
Deve estar com fome. A cozinha é ali... (Inês)
Inês aponta a porta da direita no meio da parede.
Pode comer algo, se quiser. (Inês)
Lara vai para a cozinha.
Edmont não fez o que achou que tinha feito. Melhor assim, não acha? (Bea)
Só que eu acho que eu conhecia de antes. De outra encarnação. Nessa outra encarnação, tinha tentado me agarrar também, ou fingido isso. (Inês)
Edmont gostava de dar esses sustos. A primeira vez que fez isso foi sim antes de se transformar, mas foi por raiva. (Bea)
Tava com raiva! (Inês)
Lembra como morreu? (Bea)
Tinha uma cachoeira. E um pôr-do-sol. Eu estava com fraqueza. (Inês)
Um vírus? (Bea)
Talvez... (Inês)
Handhara. (Bea)
Derik citou esse nome. (Inês)
Angely amava Handhara. Edmont eu não sei, não consigo definir se Edmont é capaz de amar. Mas sei que namoraram. (Bea)
Sim, isso eu também lembrava, até disse pra Derik. É bem bizarro. (Inês)
Eu entraria em parafuso. Espero que você não recupere o tipo de amor que tinha. (Bea)
Inês franze o rosto.
Não. Parece tudo só lembrança. (Inês)
Que fique assim. (Bea)
Inês olha para a cozinha.
E essa pessoa que você trouxe, quem é? (Inês)
Eu já disse. (Bea)
Não tem família? (Inês)
Foi toda queimada num incêndio. (Bea)
Não sobrou ninguém? (Inês)
Sobrou. Elian. Abusou de quem gerou Lara. Quem tentou salvar também morreu. E era família de Modret, cria do mesmo útero. (Bea)
Inês olha para Beatrice.
Peraí, Elian não foi quem te criou? Nessa época aqui não tava ocupado com a sua... (Inês)
Inês arregala os olhos.
Exato. (Bea)
Que bagunça. A gente precisa urgentemente de uma árvore genealógica. (Inês)
Beatrice anda pela sala. Para. Olha para Inês.
Aquela maldição estuprou a própria irmã e queria ficar com a filha! Aliás, eu trepei com meu avô! (Bea)
Inês olha para baixo. Olha para Beatrice.
Bom, eu namorei meu pai em outra vida, se isso te fizer diferença. (Inês)
Beatrice respira fundo. Senta-se no sofá.
Não adianta mais reclamar. Já passou. Melhor viver agora. (Bea)
Essa é uma boa idéia! Podia ir atrás de Alete pra mim? (Inês)
Ah?! (Bea)
Tá agindo estranho. Quando soube que tinha um fantasma aqui... (Inês)
Fantasma?! Aqui??? (Bea)
É só o Leo. (Inês)
Beatrice levanta.
Ah, sim, me acalmou agora! (Bea)
Se arrependeu. Tentei contar no telefone, mas você não deixou. (Inês)
Beatrice senta-se.
Tem certeza que é seguro? (Bea)
Tenho. Vai atrás de Alete? (Inês)
Tá. Vê se Derik pesquisa pra você essas coisas aí, provavelmente não era pra você lembrar da sua outra encarnação. (Bea)
Valeu. (Inês)
Bea sai.
Madrugada. Antigo apartamento de Beleno. Beatrice entra.
Inês estava te procurando. (Bea)
Etos beija Alete, levanta e se veste. Encosta Beatrice na parede, beija. Dá um sorriso e sai. Beatrice respira fundo.
Odeio essa pessoa. (Bea)
Não pareceu. (Alete)
Detesto gente que fica usando esse tipo de coisa pra me desnortear. (Bea)
Então não tem problema. Não é gente. (Alete)
Inês disse que você sumiu. (Bea)
Adoraria sumir e ver Inês te procurar, né? (Alete)
Não adianta provocar, eu sei que é só amizade. Tá dado o recado. Quer falar com você. (Bea)
Diga-me uma coisa, vai usar sua eternidade pra se apaixonar pelos descendentes dos dois? (Alete)
E você, vai usar a sua vida minúscula pra fugir de fantasmas? (Bea)
Beatrice sai.
Acho que já aproveitei o suficiente. Preciso voltar ao plano original. (Alete)
Madrugada. Derik acorda e vê Kat na janela.
Não dormiu? (Derik)
Estava pensando no sonho que tive. (Kat)
Você tem bastantes sonhos. (Derik)
Que tive quando foram embora. (Kat)
Quer falar com Mel. (Derik)
Pode ser que tenha sido só sonho. Ou que seja engano. Se basearam só nas coisas que se parecem entre nós... (Kat)
É, mas, no caso de Edmont e Angely, isso pode ter a ver com cheiros, outras coisas... Não sabemos o que atlantes podem ou não descobrir... (Derik)
Por que então Mel não descobriu? (Kat)
Porque se trata de si... Ou talvez tenham mais poder, ou Mel tenha sentido algo, mas não pudesse passar pela cabeça que... (Derik)
Já entendi. Tem um milhão de hipóteses. (Kat)
Kat encara Derik. Derik levanta, vai até Kat, pega pela mão. Voltam para a cama. Deitam de frente. Derik dá um beijo na testa de Kat. Kat fecha os olhos. Inês e Alete lutam. Kat abre os olhos. Sol a pino. Derik entra no quarto.
Achei que fosse dormir pouco. (Derik)
Kat pega o relógio.
Já? (Kat)
Bom, de qualquer forma, foram as 8 horas que as pessoas normais precisam. Mas já é meio-dia de domingo. (Derik)
Nove pessoas, duvido que precisem tão urgentemente da gente. (Kat)
E porque parece que não tava sonhando com unicórnios? (Derik)
A amizade de Inês e Alete é real, não é? (Kat)
Bom, parecem estar em lados opostos, mas... (Derik)
Pode ser isso. (Kat)
Isso...? (Derik)
Vi Inês e Alete lutando. (Kat)
Quando? (Derik)
Não sei. (Kat)
Soa a campainha. Derik desce. Volta depois de algum tempo.
Beatrice. Eu vou na biblioteca, Inês tá tendo lembranças de outra vida e, provavelmente, não era pra ter. (Derik)
A biblioteca não tá aberta de domingo. (Kat)
Tenho a chave. As ilhas são de Janaína, esqueceu? (Derik)
MEAK. Kat entra.
Boa tarde. (Inês)
É, eu sei que devia ter acordado mais cedo. Tem algum problema entre você e Alete? (Kat)
Fala como se a gente namorasse. (Inês)
Sei que não tenho nada a ver com isso. (Kat)
A gente não namora. (Inês)
Eu só... (Kat)
Ei, calma, Katerine. Eu já disse que não. (Inês)
Não era a minha pergunta. (Kat)
Além de ter sumido por causa de Leo... (Inês)
Que Leo? (Kat)
Eu. (Leo)
Droga. (Kat)
Deixa ficar aqui, vai... (Leo)
Atacou Derik. (Kat)
Faz tanto tempo... (Leo)
Não pode. Tem que ir para a sua próxima vida. (Kat)
Mas eu não encontro mesmo! (Leo)
Ajudaremos com isso. (Kat)
NÃO! Posso ajudar aqui, se é o problema. Pagar minhas despesas... (Leo)
Kat ri.
Que foi? (Leo)
Você não faz despesas, Leo. (Kat)
É mesmo. (Leo)
Agora eu queria que Inês respondesse minha pergunta. Alete... (Kat)
Ficou com medo quando Inês falou em fantasma. E senti algo estranho nela. Tá vendo, já ajudei! (Leo)
Não necessariamente. Eu queria verificar isso. (Inês)
Vou falar com Derik. (Kat)
Tá vendo das minhas lembranças. (Inês)
Estela, então. Peço pra verificar o que tem medo de fantasmas. (Kat)
Kat sai.
Não precisava dedurar também. (Inês)
Desculpe. (Leo)
Lara vem até a sala, se espreguiçando.
Nossa, esquecemos de você! (Inês)
Zenon entra na MEAK, com um capuz. Olha para Lara. Lara dá dois passos para trás.
Calma, não vai te ferir. (Inês)
Quem é essa? (Zenon)
Alan entra.
Uma pessoa que Beatrice salvou. (Inês)
De vampiro? (Alan)
Sim. (Inês)
E por que não voltou pra casa? (Alan)
Sua gentiliza me assusta às vezes. (Zenon)
Não tenho casa. (Lara)
Então o Grupo tem que cuidar de você. (Alan)
Alan, podia ser menos... "prático"? (Inês)
Salvamos pessoas, não temos como abrigar elas! (Alan)
Tá grávida! (Zenon)
Pior ainda! Sequer uma, quanto mais duas pessoas! Talvez o vampiro esteja atrás da criança, já pensou nisso? (Alan)
Sua TV tá cortada, Alan, tá assistindo demais. (Zenon)
Era meu tio. (Lara)
Pronto, era eliminação de família, satisfeito, Alan? (Zenon)
Por parte de mãe ou por parte de pai? (Alan)
Isso lá interessa??? (Zenon)
Os dois. (Lara)
Zenon olha para Lara.
Meio tio por uma parte e outro meio por outra. (Lara)
Olha, isso não vem ao caso. Não tá grávida de um ser humano. (Inês)
Viu! Eu disse! (Alan)
Era um atlante. Como Melody, como Angely... (Inês)
Como Edmont! (Alan)
Temos mais exemplos bons do que ruins. Angely anula Edmont, sobra Melody... (Inês)
Estamos falando de pessoas, não de matemática! (Zenon)
Vamos juntar todos para decidir se fica ou não. (Inês)
Minha opinião conta? (Leo)
Alan tira uma estaca da cintura, Zenon tira um machado das costas.
Agora tem um fantasma atrás dela! (Alan)
É só Leo! Tá aqui de antes e não veio fazer mal! (Inês)
Ah, sim, tá falando do que jogava as coisas em Derik? (Zenon)
Katerine permitiu. (Inês)
Zenon e Alan se entreolham. Guardam de volta as armas.
Katerine é chefe de vocês? (Lara)
Não! (Alan)
Claro que não... (Zenon)
Agora que achei que tinha acertado algo... (Lara)
Só tem 19 anos. Seria ridículo. (Alan)
Nós dois e Beatrice somos os responsáveis por aqui. (Zenon)
Abaixo de nós há Katerine, Derik, Estela, Beleno, Inês e Michele. (Alan)
Já ouviu falar em megalomania... Como é mesmo seu nome? (Inês)
Lara Menini. (Lara)
Zenon franze a sobrancelha.
Mega o que? (Alan)
Mania de grandeza. (Inês)
Alan encara Inês. Zenon sai.
Ei, vai me deixar aqui sozinho??? (Alan)
Tô com fome. (Beleno)
Grande novidade! Lara, Beleno, um pégaso. Se alimenta de vampiros e plantas em geral. (Inês)
Mas... (Lara)
Lara aponta para a porta.
Quando nasceu, Beleno pegava o que via pela frente. Agora aprendeu a olhar antes. Beatrice e Zenon estão a salvo. (Inês)
Zenon é quem saiu? (Lara)
Sim. (Inês)
Inês aponta para Alan.
Alan. Tem uma pessoa, inteligente, não luta, é Derik. Derik e Katerine namoram. Outros dois casais são Estela e Alan, Michele e Zenon. Eu e Beleno viemos de mesmo útero. Vive com Beatrice. Alugamos casas no condomínio, porque nossa antiga moradia caiu com um feitiço que foi feito. Na verdade, não pagamos, estamos praticamente a serviço de quem tem as Ilhas, Janaína. Numa das casas estão Estela e Alan, no de cima, e Kat e Derik, no de baixo. Noutra, em cima Beatrice e Beleno, em baixo Michele e Zenon. (Inês)
E você? (Lara)
Moro aqui mesmo, na agência. (Inês)
Beleno dá um sorriso.
Vai ficar conosco? (Beleno)
Que acha de não dar em cima de tudo o que vê? (Inês)
Não dou! (Beleno)
Claro. Você é cego. (Inês)
Não é assim também. (Beleno)
Não vamos ficar com ela. (Alan)
Não é um bichinho que encontramos na rua pra você falar assim, Alan! (Inês)
Inês pega o telefone e digita alguns números. Os celulares de Alan e Beleno tocam. Alan pega. Desbloqueia. Franze a sobrancelha.
Reunião às 20:00? (Alan)
Por que não disse simplesmente? (Beleno)
Porque o recado é para todos. (Inês)
Noite.
Alguns sabem, alguns não. Esta é Lara, uma pessoa que Beatrice salvou de vampir. (Inês)
Elian. (Zenon)
As pessoas olham para Zenon.
É de Elian. (Zenon)
Sobrinha. (Lara)
Não, filha. Tenho certeza. (Zenon)
Não conhece Elian. (Bea)
Não conhecia lá. (Zenon)
Beatrice sai. Zenon vai atrás.
Kassandra me contou tudo. (Zenon)
Beatrice para. Zenon também.
Ah, é? E o que estava fazendo com Kassandra? (Bea)
Ninguém vai te julgar por isso. (Zenon)
Tive um caso de cinco anos com meu avô! (Bea)
Elian era um pervertido. Você só não sabia. (Zenon)
Nem é muito perto do que já fiz. Tem razão, com certeza não será por isso que vão me julgar. (Bea)
Vamos voltar pra dentro. Antes que alguém note. (Zenon)
Beatrice suspira. Voltam para dentro. As pessoas estão olhando para Beatrice e Zenon.
Inês quem convocou a reunião, não nós. (Zenon)
Todo mundo volta a olhar para Inês.
Primeiro eu queria saber quem vota a favor de Lara ficar. (Inês)
Inês levanta a mão. Zenon, Derik e Beleno também.
Beatrice? (Inês)
Já teve uma vida perturbada demais pra agora vir viver aqui. (Bea)
Kat? Estela? (Inês)
Tem gente demais aqui. (Kat)
Concordo. (Estela)
Somos em nove, quatro a favor... (Alan)
Empate técnico. Pergunte se quer ficar. (Zenon)
Todo mundo olha para Lara.
Como assim? (Lara)
Quer ficar, ou quer ir? (Inês)
Minha vida inteira outras pessoas decidiram por mim. (Lara)
Janaína. Nos financia. (Zenon)
E porque não tá aqui? (Michele)
Mandei recado para todos. (Inês)
Janaína chega.
Que aconteceu? (Janaína)
Nós é que perguntamos. (Alan)
Não temos nada a ver com a vida sexual de Janaína, Alan. (Inês)
Inês olha para Janaína.
Beatrice salvou essa pessoa, a gravidez é de alguém da mesma espécie de Melody... (Inês)
Como sabe disso? (Kat)
É que tava com Lara e me contou tudo antes de morrer. (Bea)
Porque faria isso? (Kat)
Kat, tenho que te explicar algo. (Zenon)
Janaína, aprova que fique aqui? (Inês)
Pode ser. Problema financeiro não tem. Era só isso? (Janaína)
Tive um sonho em que Inês e Alete lutavam. (Kat)
Não era difícil prever que aquela... (Alan)
Olha aqui...! (Inês)
Tenho a leve impressão que essas reuniões são sempre uma bagunça... (Estela)
Temos gente demais trabalhando em espaço de menos. (Derik)
Tem 11 pessoas nessa sala! (Michele)
Não pode falar nada de Alete! (Inês)
Na verdade, tem uma pessoa a mais... (Alan)
Vai virar zona de novo... (Estela)
A gente podia dividir o pessoal... (Zenon)
Ou criar uma cúpula de decisões. (Alan)
Eu não sei onde tá Alete, mas sumiu depois que Leo apareceu... (Inês)
Quem é Leo? (Janaína)
Lara olha para as pessoas, franzindo a sobrancelha. Dá um passo para trás.
Chega! (Bea)
Olham para Beatrice.
Lara fica, mas na casa de quem? (Bea)
Na minha. Eu acho. (Janaína)
Silêncio.
Vamos? (Janaína)
Janaína e Lara saem.
Nove. (Bea)
Estela, viu algo que tinha medo de fantasmas? (Kat)
Pelo que sei, só poderia ser outro fantasma, medo que revelassem. (Estela)
Tomou o corpo de Alete? (Derik)
Estela e Derik procuram casos de possessão. (Bea)
E o que eu lembro de outra encarnação? (Inês)
Presença de alguém com quem viveu na outra e não deveria estar aqui. (Derik)
Pode ser que isso se relacione com Alete, e com meu sonho! (Kat)
Vou esquecer depois? (Inês)
Não, agora já era. Vai ficar lembrando. Até morrer de novo. (Derik)
Yey lembranças. (Inês)
Vou atrás de Alete! (Michele)
Vamos. Deixamos Estela e Derik na biblioteca e saímos para caçar. (Kat)
Darei uma busca e aviso se encontrar. (Beleno)
Beleno sai, voa. Kat, Estela, Derik e Michele saem. Silêncio. Inês segura uma risada.
Que foi? (Zenon)
Hoje a tarde tinha duas pessoas aqui, dizendo que mandavam em tudo. (Inês)
Eu lembro! Só não lembro quem era... (Leo)
Zenon e Alan se entreolham.
Vamos procurar Alete também. (Zenon)
Zenon e Alan saem.
E nós? (Inês)
Talvez você pudesse procurar, mas é perigoso sair sem ninguém. (Bea)
Vem comigo. (Inês)
Não quero encontrar Alete, Inês. (Bea)
Beatrice sai.
Toca o telefone.
Alô? ### Como assim, perdeu? ### Droga... Vou mandar mensagem para Zenon e Alan, Michele e Kat têm aula amanhã. ### Tchau. (Inês)
Ares. Parte preservada. Templo subterrâneo. Lara olha em volta. Escuro. Poeira. Não parece haver paredes no lugar. Lara anda. Uma pedra a frente, com algo brilhante em cima. Lara se aproxima mais. É uma espada. Lara chega ao lado. Se abaixa. No cabo da espada, a palavra CANIS gravada e uma pedra. Lara toca na espada. Seu corpo é atirado a metros da espada. A lâmina da espada se desfaz, então o cabo também, exceto pela pedra e um anel em que a pedra permanece.
Dia seguinte. Tarde. Kat chega em casa. Derik está na cozinha.
Que foi? Saiu sem tomar café... (Derik)
Precisava falar com Chele. Tive aquele sonho de novo. (Kat)
Por que você tem essa estranha mania de achar que leio sua mente? (Derik)
Aquele de Inês. (Kat)
Bom, se fosse algo com Estela ou Michele, eu podia dizer que tá com ciúmes, mas... (Derik)
Ha-ha. (Kat)
Se bem que Inês é cria de Angely e você não gosta de Alete. (Derik)
Beleno tá bem mais perto de Alete que Inês. (Kat)
Inês e Alete tem amizade. Beleno só vai atrás de qualquer coisa que tenha uma... (Derik)
Kat franze a sobrancelha.
Acha mesmo? (Kat)
Kat desfranze e arregala os olhos.
Ei, eu sei diferenciar as previsões dos sonhos! (Kat)
Continua chamando tudo de sonho. (Derik)
Kat olha para baixo. Olha para a janela. Olha para Derik.
Inês lembra da outra encarnação e Alete tá agindo esquisito. Nem falava antes, e agora... (Kat)
MEAK.
Voltar? (Inês)
Não quer rever seu pai? (Alete)
Não Edmont. (Inês)
Talvez já tenham dado um jeito nele. (Alete)
Talvez você queira. (Inês)
Não vou reclamar de ocupar ele pra que você fale com Angely em paz. (Alete)
Meu pai não fica em paz quando estão "ocupando" Edmont. (Inês)
Vamos... Beleno também vai, e Zenon, e Kat e Derik. (Alete)
Isso é algum tipo de plano pra separar o pessoal? (Inês)
A sede aqui tá muito cheia. Estela e Derik são equivalentes, ficaria um de cada lado. Michele lutaria por eles e Beatrice também... (Alete)
É, você quer mesmo Edmont. Deixou Bea desse lado. (Inês)
Ele não quer mais ela. (Alete)
Beatrice é quem não quer. (Inês)
Isso é o que ela diz. (Alete)
Não costumo mentir. (Bea)
Alete trava o corpo e vira para Beatrice.
Ninguém vai. Mel disse que vai voltar. Por que quer voltar pra lá? (Bea)
Isso te interessa? (Alete)
Ué, já esteve na Realidade de onde viemos? (Inês)
Por que diz isso? (Alete)
Beatrice perguntou se quer voltar. (Inês)
Já estive em muitos lugares. (Alete)
Afinal, você tem mais de 300 anos. (Bea)
Não vou ficar aqui perdendo meu tempo com você. (Alete)
Alete sai.
Alete tem 230. (Inês)
É, parece que o acesso a mente de Alete não é irrestrito. (Bea)
Tá tentando ir atrás de Edmont. (Inês)
Será que é fã? (Bea)
De repente... (Inês)
Noite. Antigo apartamento de Beleno. Alete entra. Barulho de chuveiro. Alete vai até o banheiro. Etos está tomando banho.
Que tá fazendo? (Alete)
Virei suicida. Tô tentando me afogar no momento. (Etos)
Quero saber porque ainda tá aqui. (Alete)
Porque não me deu vontade de ir embora. (Etos)
Já te paguei o silêncio. (Alete)
Pagou? Não pareceu que tivesse sido assim tão desagradável pra você. (Etos)
Não importa se foi. Uma prostituta não deixa de cobrar se o cara for bom de cama. (Alete)
Então reconhece! (Etos)
Alguém já te disse que pra ser vaidoso, prepotente e egoísta você tinha que ser mais humilde, modesto e altruísta? (Alete)
Reconheça... É mais fácil. (Etos)
Eu não preciso. Agora sai. (Alete)
Se tá me expulsando, é porque tem algum plano. (Etos)
Eu quero dormir. (Alete)
Etos fecha o chuveiro. Pega uma toalha. Se enxuga. Vai até o quarto. Alete acompanha. Etos deita.
Que tá fazendo? (Alete)
Não consegui me afogar, então pretendo morrer de inanição. Nossa, tenho impressão que já ouvi essa pergunta hoje! (Etos)
Eu disse que quero dormir, não... (Alete)
Eu também. Não tem problema, eu não faço barulho. (Etos)
Quero a minha cama só pra mim. (Alete)
Etos se levanta.
Depois eu que sou egoísta! (Etos)
Etos levanta. Se veste. Puxa Alete e beija. Alete corresponde. Etos sorri. Solta Alete. Sai. Alete senta na cama.
Pelo menos numa coisa estou começando a concordar com Beatrice. Esse cara é um pé no saco. (Alete)
Michele está subindo escada do prédio. Para. Etos sorri.
Lish. (Etos)
Disseram que ninguém saberia até que o sonho terminasse. (Michele)
E terminou. (Etos)
Mas não tinha terminado quando descobriu. (Michele)
Quem é pior não descobre por sentir seu cheiro. Não será tão frequente te perseguirem. Mas, quando alguém resolver perseguir... (Etos)
Como descobriu? (Michele)
Etos encosta Michele na parede.
Não sabe mesmo? (Etos)
Michele fecha os olhos. Etos no chão, olhar sem vida. Abre os olhos. Joga Etos pela escada.
Que bom que já sabe lutar. Porque agora a corda tá no seu pescoço. Vai ter que se equilibrar bem no banquinho. (Etos)
Passos. Michele respira fundo. Vai até o apartamento. Bate a porta. Alete atende.
Que quer? (Alete)
Você vem comigo. (Michele)
Vai sonhando. (Alete)
Alete empurra a porta, Michele empurra de volta. A porta pega fogo. Michele arregala os olhos. Olha ao redor no corredor. Vai até o extintor, pega, volta, tira o lacre, ativa o extintor e apaga o fogo. Entra. Olha os cômodos. Balança a cabeça para os lados.
MEAK. Noite.
Simples assim?! "Você vem comigo"?! (Bea)
Achei que eu fosse melhor que Alete. (Michele)
Só que tem uma diferença entre uma criança e uma criança com um lança-chamas! (Bea)
Esqueci disso. Se não tivesse esquecido, tinha impedido. (Michele)
Agora Alete sabe que estamos atrás. (Bea)
Dionísio entra.
Que quer aqui? (Michele)
Beatrice encara Michele.
Deve estar com problemas, Michele. Ajudamos pessoas, lembra? (Bea)
Conhecem um casal, Louis e Valquíria... (Dionísio)
Beatrice franze a sobrancelha.
Esses nomes me lembram alguma coisa... (Bea)
Não estão aqui. Foram pra outra Realidade, por causa de um desequilíbrio causado pelo fato de termos vindo. (Derik)
Derik, meu anjo, poderia não sair falando disso assim. (Bea)
Eu sei que Louis tinha poderes... Ou sei lá como se chamavam. (Dionísio)
Então, uma pessoa entre nós tem esses poderes, éramos de outra Realidade. (Derik)
Ah... Nem me falaram... (Dionísio)
Não tiveram tempo. (Bea)
Bom... Também tem outra pessoa que me disseram que veio pra cá... Fábio... Nossos pais são colegas, meu pai, quer dizer, o cara que me adotou, Daniel, era caçador de vampiros... (Dionísio)
Acho que já ouvi falar de você... Dionísio? (Bea)
Dionísio sorri.
Sim! (Dionísio)
Fábio foi pra essa mesma Realidade, com Mel. (Derik)
Demancha o sorriso.
Ouviu falar de mim? (Dionísio)
Fábio disse que você é uma boa pessoa. Só não sabe controlar muito bem seus... Instintos. (Bea)
Meu pai me colocou dentro do Grupo. Quiseram me expulsar quando comecei a ceder a certos apelos das vampiras que devia caçar. Meu pai me defendia... Isso até me encontrar com um vampiro. Me expulsou de casa. (Dionísio)
Por que transa com vampiros?! Eles são assassinos, sabia?! (Michele)
Dionísio franze a sobrancelha e olha para Beatrice. Olha para Michele. Michele cruza os braços. Dionísio olha para Beatrice de novo. Beatrice suspira.
Michele sabe disso, mas eu não mato. (Bea)
Então não seria antiético transar com você? (Dionísio)
Acho que encontramos alguém pra competir com Beleno. (Derik)
Bom, sai com homens também, então acho que ganha. (Michele)
Acho que Beleno sai com caras trans que tenham... Você sabe... (Derik)
Isso não conta. (Michele)
Derik cruza os braços e encara Michele.
Sabe lutar bem? Nem todo mundo apela pra sexo sem que derrubem. (Bea)
Sei. Tenho um emprego?! (Dionísio)
Olha, depende... Vamos ter que arranjar um lugar pra você, e... (Bea)
Tenho uma missão pra você! (Derik)
Derik vai até uma estante, pega um desenho e volta. Entrega para Dionísio.
Alete. Tá nas Ilhas e precisamos que traga aqui. Temos mais gente atrás. (Derik)
Bonita. (Dionísio)
Fênix. (Derik)
Tudo bem, não é meu tipo. (Dionísio)
Ué, você tem um tipo? (Michele)
Não, afinal, quem é bissexual pega qualquer coisa que apareça. (Derik)
Geralmente não. Já tomei altos foras de bi. (Dionísio)
Olha para Michele.
Mas eu especificamente pego mesmo. Só não quero virar churrasco. (Dionísio)
Poderia... (Derik)
Claro. (Dionísio)
Dionísio sai.
Por que fez isso? (Bea)
Vai querer impressionar. (Derik)
Eu que vou pegar Alete. (Michele)
Michele sai.
Que bom. Agora são duas pessoas querendo se mostrar. Espero que cada qual não me apareça com metade. Vou ver se Beleno tá em casa. (Bea)
Beatrice sai. Derik senta no sofá. Inês chega.
E aí, alguma notícia de Lara? (Inês)
Ah? (Derik)
Janaína perdeu Lara. Não é pra Beatrice ficar sabendo. (Inês)
Aiaiai... (Derik)
Beatrice te contou? (Inês)
Zenon contou pra Kat quando Kat foi falar com Michele. Eu tava no enterro de Beatrice, já era parte do bando quando aconteceu a história com Elian. (Derik)
A mãe dela. Já falei pra Janaína, Zenon e Alan não contarem pra Beatrice. (Inês)
Ouvi dizer que segredo é de três pessoas pra baixo. (Derik)
Inês encara Derik.
Madrugada. Casa de Janaína. Janaína abre a porta da frente.
Beatrice? Algum problema? (Janaína)
Posso ver Lara? Senti um negócio estranho ontem, umas dez da noite. (Bea)
Ontem ontem ou ontem anteontem? Porque já passou da meia-noite, então pode ser quer... (Janaína)
Anteontem. Cadê Lara? (Bea)
Você tava normal e de repente se alterou. (Janaína)
Me altero quando tentam me enrolar. Onde tá Lara? (Bea)
Eu não sei. (Janaína)
Como assim não sabe?! (Bea)
Deve estar pela casa, essa casa é enorme... (Janaína)
Quando viu pela última vez?! (Bea)
Ontem. (Janaína)
Chegou a trazer pra cá? (Bea)
Claro. (Janaína)
Beatrice encara Janaína.
Eu trouxe sim. Deve ter se perdido pela casa. (Janaína)
Janaína sai da frente da porta. Beatrice entra.
Uma casa grande como a da família, que pegou fogo. (Bea)
Como sabe que ela se assustou com isso? Já sei, encontrou ela e veio aqui me dar um susto! (Janaína)
Beatrice vira para Janaína.
Que? (Bea)
MEAK. Toca o telefone. Inês atende.
Alô? (Inês)
Beatrice já sabe! (Janaína)
Como assim? (Inês)
Chegou aqui, disse que sentiu uma coisa estranha ontem... Quer dizer, anteontem... Daí queria ver Lara... (Janaína)
Que merda. Vou avisar Zenon. (Inês)
Inês desliga. Tira do gancho. Disca.
Alô? Zenon? ### A Beatrice já sabe. ### Não, não fui eu quem contou... (Inês)
Beatrice pega o telefone das mãos de Inês.
Quando pretendiam me contar? (Bea)
Zenon desliga o telefone. Está andando com Alan.
Porque desligou na cara dela? (Alan)
Beatrice pegou o telefone, vamos pra MEAK. (Zenon)
Alan para. Zenon para e olha para Alan.
Que foi? (Zenon)
Quero ir pra casa. (Alan)
Então vai, bebê! (Zenon)
Zenon continua andando.
MEAK.
Mas... (Zenon)
É, deveriam ter me contado logo que aconteceu, é fácil pra mim achar Lara. (Bea)
Por quê? (Zenon)
Sou o ser vivo que mais tempo passou perto de Lara. Posso te perguntar uma coisa? (Bea)
Zenon abre a boca.
Por quê tô pedindo? Você tem que me responder depois de esconder isso! (Bea)
Zenon engole seco.
Fale. (Zenon)
Que sentiu quando enfiaram a estaca na sua réplica aqui? (Bea)
Algo estranho... Não sei descrever... (Zenon)
Um sonho rápido, algo como se sua lembrança se bifurcasse e se unisse de novo? (Bea)
Obrigado por me dar em segundos a explicação que procuro há... (Zenon)
Eu senti isso. Mas foram lembranças que eu já não tinha mais. (Bea)
Beatrice vai até um sofá. Coloca a mão no ventre de Lara.
Ainda parece que vive. (Bea)
Tá sem pulso. (Zenon)
E uma pedra de gelo. E não respira. Mas algo me diz que... (Bea)
Talvez magia. (Zenon)
Dizem que pessoas santas não se deterioram. (Bea)
Vamos levar para algum lugar. (Zenon)
Será que é isso? Temos uma hora marcada pra morrer? (Bea)
Nessa Realidade eu morri e na outra, contando que estava na frente em relação a tempo... (Zenon)
Você morreu nas duas no mesmo tempo. Se transformou. (Bea)
São destinos diferentes em Realidades diferentes. Nem você nem Lara morreram na mesma hora. (Zenon)
E porque chegamos aqui e tava tudo igual era 20 anos antes? (Bea)
Essa Realidade foi derivada da nossa. (Zenon)
Quero guardar Lara. Pra sempre. Não consigo crer que isso tenha acontecido... Não poderia. Não deveria. (Bea)
Manhã. Jardim do teatro. Alete deitou-se no chão. Dionísio se aproxima.
Fênixs precisam de sol. (Dionísio)
Te mandaram me caçar? (Alete)
Sim. Pediram que te levasse até aquela agência... (Dionísio)
Alete se levanta.
Costuma entregar seus planos assim? (Alete)
De repente eu te convenço a ir. (Dionísio)
Só quero voltar pra minha terra natal. (Alete)
Só isso? (Dionísio)
Na verdade é outra Realidade. (Alete)
Ah. Mas aí precisa de alguém que saiba como fazer isso e de mais quatro pessoas... (Dionísio)
Meu amor foi com a irmã dele, Mel. Quero ir atrás dele. (Alete)
A pessoa da agência? (Dionísio)
Você conhece? (Alete)
Conhece Fábio? (Dionísio)
Tarde. Kat, Beatrice, Inês, Estela, Derik, Zenon, Michele, Beleno, Janaína e Alan estão na sala da MEAK.
Começando mais uma confusão... Desculpem, reunião. (Inês)
Algo aconteceu com Lara. Desconfiamos que... Tenha... (Bea)
Conhecemos os sintomas disso, Beatrice. Tá assim até agora. (Zenon)
Beatrice tira um anel do bolso.
Isso estava perto. E o desenho de uma espada formado por um pó metálico. Quero saber o que é. (Bea)
Beatrice.... (Zenon)
Que é? (Bea)
Lara morreu. Não podemos fazer mais nada. (Zenon)
Pode ser um feitiço. (Bea)
Talvez tenha o mesmo poder que eu. (Kat)
Não faria isso, mesmo que tivesse. Mataria a criança fazendo isso. (Zenon)
A primeira vez foi inconsciente. E Elian também pensou que eu tivesse morrido. (Kat)
Como sabe disso? (Zenon)
Foi embora. (Kat)
Achou mesmo que tivesse morrido. Me falou. (Bea)
Eu não sei, tá legal. Tenho certeza que morreu, não sei porquê. (Zenon)
Então admite. (Bea)
Admito o quê? (Zenon)
Que não pode provar. (Bea)
Tá, então sua réplica na barriga morreu porquê?! (Zenon)
Réplica?! (Alan)
Beatrice revira os olhos. Pega uma capa, veste e sai.
Droga. (Zenon)
Leo, pode responder isso? (Kat)
O espírito ainda tá aqui, mas não tá no corpo. (Leo)
Poderia ter se manifestado antes. (Zenon)
Fiquei com medo de me intrometer e sobrar pra mim. Todo mundo ficou, caso não tenha olhado a sua volta. (Leo)
Zenon olha em volta.
Não precisam ficar com medo de nós, a gente não vai fazer um banquete com vocês. (Zenon)
Não pensamos isso! (Michele)
Michele vai na direção de Zenon. Zenon cobre a cabeça com o capuz e sai. Michele suspira.
Dionísio não voltou. (Derik)
Talvez esteja com Alete agora. (Michele)
Michele, Dionísio sabe que morreria, disse isso. (Derik)
Quem é Dionísio? (Kat)
Teve aqui ontem, procurando Louis e Valquíria, e Fábio, mas todo mundo foi... (Derik)
Derik enfia a cara nas mãos.
Caralho. (Derik)
Que foi? (Janaína)
Derik tira as mãos.
Dionísio vai querer ir pra lá. Assim como Alete. (Derik)
Alete não vai dizer que quer voltar pra outra Realidade. Não deve saber que tem o mesmo interesse. (Estela)
Ainda sim, pode falar sobre isso. (Kat)
Pra mim, ele foi atrás da primeira mulher... Ou pessoa... Ou coisa que passou por ele. Vou atrás de Zenon. (Michele)
Michele sai.
Ei, e Alete? (Inês)
Etos deve saber onde tá. (Kat)
Como sabe? (Janaína)
Sonhos. (Kat)
Foi por ela que ele me trocou. (Janaína)
Se você tentar falar com Etos... (Alan)
Nem pensar! (Janaína)
Vou tentar encontrar de novo. (Beleno)
Beleno sai.
Nem pra pegar Alete você faria isso? (Kat)
Nem assim. (Janaína)
Bom, eu e Estela descobrimos que a possessão pode ter sido causada por um trauma sofrido, teria sido feita ou repentinamente ou gradativamente. (Derik)
O trauma provavelmente foi Xisto. Achamos que foi aos poucos, porque, no começo, Alete não falava de fato. (Estela)
Fala em voltar, então deve ser alguém da outra Realidade. (Derik)
Pra se transportar por Realidades, precisaria que alguém que tivesse um corpo, mas que tenha alguma relação diferente entre o corpo e o espírito, de entrada e saída, para que a coisa em Alete "pegasse carona". (Estela)
Eu ou Katerine. (Inês)
Derik olha para Estela.
Não tínhamos pensado em Kat. (Derik)
Achávamos que tinha sido Inês mesmo, porque precisaria ser recente, e a única que reencarnou perto da viagem foi Inês, mas tinha o problema de como o espírito teria saído do corpo. (Estela)
Poderia ter sido no parto. (Derik)
Mas cita isso sobre humanos, talvez o livro se referisse a reencarnação na própria criança... (Estela)
Isso veio dentro de mim?! (Kat)
Se sim, isso se aproveitou de uma das vezes que você saiu do seu corpo. (Estela)
Cara isso me lembra aquele filme, como era o nome... Ah! Alien! (Alan)
Kat encara Alan.
Que foi? (Alan)
Espere, eu vou adivinhar. Só falou isso porque simplesmente não arranjou nada mais desagradável pra dizer? (Kat)
Temos que pegar Alete e exorcizar então? (Inês)
Convencer Alete a retomar seu corpo, já que se trata de um espírito que tomou conta porque Alete permitiu. (Derik)
Sem cruzes, bíblias, padres e água benta. (Estela)
E depois? (Kat)
Água, açúcar e sal. (Estela)
Joga no ar até acertar o fantasma que não vemos? (Janaína)
Não, teríamos que fazer um desenho no chão e fazer com que entrasse. (Estela)
Nisso eu posso ajudar. (Leo)
Gente, a tal Lara é mãe da Beatrice? (Alan)
Parece que sim. (Derik)
Então o cara que transformou Beatrice era avô dela? (Alan)
Alan, a gente tem que continuar caçando Alete. (Estela)
É mesmo. (Alan)
Kat e Alan saem.
Eu vou pra casa então. (Janaína)
Janaína sai.
Poderíamos procurar sobre o anel que Bea achou. (Estela)
Pode ser. (Derik)
Estela e Derik saem.
Só impressão minha ou o pessoal daqui tem o costume de sair sem nem falar tchau? (Leo)
Noite. Casa de Janaína. Janaína no sofá, vendo TV. A TV desliga. Janaína olha para trás. Alete está com o controle.
Estão atrás de você, se eu der um telefonema... (Janaína)
A casa cai pra mim? (Alete)
Alete ri.
Calma, eu não vou te morder. Só quero voltar pra casa. Só isso. (Alete)
E porque veio até aqui então? (Janaína)
Já tenho um pra voltar comigo. Preciso de mais pelo menos quatro. E mais a ajuda de Derik depois, claro. (Alete)
E daí? (Janaína)
Sei que quer ver Trinity. (Alete)
Ela é minha amiga, mas escolheu ir embora. (Janaína)
Amiga? Tudo bem, eu não tenho nada a ver com isso mesmo. (Alete)
Não tenho nada com ela. Sou hétero. (Janaína)
Claro. Ela dizia que te amava, será que não fez isso pra ver se ia atrás? (Alete)
Me amava... Eu e qualquer outra que... (Janaína)
Sabe que era só você estralar os dedos e ela ficaria só com você. (Alete)
Janaína franze a testa.
Como sabe disso? (Janaína)
Janaína desfranze.
Ei, eu não quero ela, já disse! Gosto de homem! (Janaína)
Como o Etos? (Alete)
Se ele não tivesse regredido daquele jeito... Se ele não tivesse me traído com você... (Janaína)
E não te deixa em paz agora. Seria um bom jeito de se livrar dele. (Alete)
Claro. E encontro um igual por lá. Pelo menos com o daqui eu tô acostumada. (Janaína)
Tem medo de saber o que vai te acontecer no futuro? (Alete)
Não te interessa. (Janaína)
Eu mato sua réplica lá e você não ficará sabendo de nada. (Etos)
Claro que deveria estar nisso! (Janaína)
Vamos mudar de ares, amor. (Etos)
Etos mostra uma injeção. Janaína levanta e corre. Alete corre e segura Janaína. Etos de aproxima e dá a injeção. Janaína ainda resiste. Amolece.
Literalmente. (Alete)
Noite. Cemitério. Alete se aproxima de um mausoléu. Bate na porta. Espera. Bate de novo. Bufa.
Querem rever Edmont? (Alete)
Íris e Henrique saem.
Foi o que pensei. (Alete)
Biblioteca. Derik e Estela saem. Andam rápido.
Derik, nem sabemos onde Beatrice vai estar, não precisamos correr! (Estela)
E se colocar o anel? Ou quebrar, de raiva?! (Derik)
Não vai fazer isso, aposto que colocou no lugar mais seguro que podia. E, se colocar o anel, não vai ter efeito... (Estela)
"Descendentes não podem ser mestres", eu sei, eu li, posso te dizer até em que linha estava. Só tô meio sem saber o que... (Derik)
Novidade. (Estela)
Etos segura Derik. Beleno passa voando e pega Etos e Derik. Estela olha em volta. Acha. Caem no mar.
Que merda... (Estela)
MEAK.
Eu posso ajudar! (Leo)
Vai fazer o que?! Se fizer algo, podem matar Derik! (Estela)
Kat não pode ficar sabendo disso. (Inês)
Pelo contrário, tem que saber, pode encontrar. (Estela)
Tem certeza que Beleno não conseguiu pegar Derik? (Inês)
Claro que tenho... Etos deve ter feito algo, aí Beleno se desajeitou e caíram no mar. Fui a praia antes, procurar, mas não achei. (Estela)
Eles podem ter lutado dentro do mar, sei lá... Beleno é um pégaso, não teria perdido pra Etos... E Derik pode ter se transformado... (Inês)
Michele, Alan e Beleno entram. Beleno apoia-se em Michele e Alan.
Acharam?! (Estela)
Kat viu cair e disse que não havia pássaros tão grandes por aqui. Quando contou o que aconteceu, saiu correndo. Liguei pra casa de Zenon... (Alan)
Zenon mandou eu ir buscar Beleno na praia e saiu. (Michele)
Foram atrás de Etos. (Inês)
Etos é perigoso. (Michele)
Vou atrás de Alete. É problema meu. (Inês)
Inês sai.
Alete não pode ir embora! (Beleno)
Sim, não pode... Temos que libertar primeiro... (Estela)
Não! Não é isso! Tem um bebê na barriga! (Beleno)
Quê?! (Estela)
Beleno olha para baixo.
Fui eu. Etos me disse. (Beleno)
Etos? Vai confiar numa informação de Etos? (Alan)
Etos não mente. Costumava dizer que a verdade é sempre melhor para punir alguém do que a mentira. (Michele)
Mas as fênixs não podem engravidar só de vampiros e man... Mani... O que era mesmo? (Alan)
Sim, mas isso se refere a outras "espécies". Fênix e pégaso são da mesma. Não deve ser um fenômeno conhecido pela curta vida que os pégasos costumam ter. (Estela)
Templo. Dionísio e Janaína estão em caixas, dormindo. Alete e Etos estão olhando para Derik.
E se eu não quiser ajudar? (Derik)
Janaína morre. (Etos)
Não faria isso. (Derik)
Faria sim. Aí você teria que ir com a gente. (Etos)
E nunca mais veria Kat. (Alete)
Mel tá do outro lado. (Derik)
Até ela descobrir que voltamos... (Alete)
É só apertar os números! (Derik)
Não na ordem exata. (Alete)
E não são os algarismos que conhecemos. (Etos)
Eu conto. Mas se contar quem é você. (Derik)
Querendo ganhar tempo? (Alete)
É minha condição. (Derik)
Não está em posição de impor nada. A gente mata Janaína. (Alete)
E perdem a refém. Não vão fazer isso. (Derik)
Alete bufa. Cruza os braços. Balança a cabeça para os lados. Ri. Olha para o teto. Descruza os braços e volta a olhar para Derik.
Vou dar uma dica: se Angely estivesse aqui, me reconheceria com certeza. (Alete)
Você se conheciam de perto então. (Derik)
Eu disse uma dica. (Alete)
Não deve ser Lisa, pelo que quem me gerou falava de Hery... (Derik)
Que? (Alete)
Nada. (Derik)
Escondendo coisas, Derik? Não devia fazer isso. Pode matar alguém. (Alete)
Derik arregala os olhos.
Meggie Catrin. (Derik)
Quanta formalidade. (Meggie)
Não tá atrás de Edmont, tá atrás de Angely! (Derik)
Agora vai ter que nos contar como ir. (Meggie)
Angely te libertou! (Derik)
Libertou Handhara também. E ela reencarnou, imortal e perto dele. (Meggie)
Quem te garante que isso não vai acontecer com você também? (Derik)
Alete não quer mais viver, porque querem que ela viva?! (Meggie)
Tá atrapalhando a ordem das coisas. (Inês)
Zenon e Kat chegam também. Etos segura Derik.
Nem pensem nisso. (Etos)
Lembra Edmont. Fazendo as coisas por criancice. Tanto faz pra você ir ou ficar. (Zenon)
Assim como Edmont, eu tenho poder pra executar minhas "criancices". Quando se vive tanto quanto eu, as coisas começam a ficar entediantes. (Etos)
Vai atrás de Edmont também? (Zenon)
Rust me comentou essa sua parte, mas jurava que tinha sumido depois. Coisa mais feia esse preconceito. Todo mundo de primeira linhagem é bissexual. Kat, não precisa se preocupar, Derik não é meu tipo. (Etos)
Kat, Derik está te escondendo coisas, a mãe dele conheceu seu pai... Nossa, será que você são irmãos? (Meggie)
Não teria como. Derik não era da nossa Realidade. Disse que era uma Realidade mais na frente. (Kat)
Conta. Adoro segredos. (Etos)
Não existe nenhum segredo! (Derik)
Etos mostra os dentes.
Já ouviu falar que curiosidade mata? A minha vai te matar, se não disser. (Etos)
Por que quer saber? (Derik)
Por que você não quer contar. (Etos)
Derik olha para Katerine.
Vim pra essa, ou melhor, fui pra Realidade que você morava por causa de quem ajudou a me gerar, sim, mas não era Hery... Quem me gerou e Rith namoraram, queria ter uma criança de Rith, pediu que deixasse você sabe o que guardado. Quando viu que não poderia voltar aqui... (Derik)
Beatrice, agora Derik... Daqui a pouco descubro que eu sou da sua família também! Algum parente distante! (Zenon)
Que lindo, revelações... Uma pena que Angely não tenha me contado as coisas assim também. (Meggie)
E que estejamos levando Derik embora. (Etos)
Disseram que não me levariam! (Derik)
Está vendo Íris e Henrique por aqui? (Etos)
Fugiram quando nos viram. (Zenon)
Tenho uma proposta pra fazer. (Inês)
Se for indecente, considere aceita. (Etos)
Peraí, Etos, você não deveria se sentir instantânea e fatalmente atraído por Inês? É uma fênix... (Meggie)
E por você... (Inês)
Alete está sob possessão e Inês não tem idade suficiente, só acontece quando parar de crescer. (Derik)
Ótimo, pensamos nisso depois. Meg, você e eu lutamos. (Inês)
Vai se arrepender disso. Antes, você era treinada e eu não. Agora isso se inverteu. (Meggie)
Somos fênixs. Isso equilibra bastante coisa. (Inês)
E vai me matar? Por que é o único jeito. (Meggie)
Não, não é. (Inês)
Matar uma inocente é mais difícil, né? Vou embora, e ninguém vai tentar impedir. Depois eu mando Mel pra vocês, junto com o resto do pessoal. (Meggie)
Não vai fazer isso. (Kat)
Agora vai me enfrentar? Devia ter me contado, Katerine. Não ia deixar qualquer um entrar na minha casa. (Meggie)
Todo mundo morre quando deve morrer. Rith, Halen e Júlio morreram na minha frente. (Kat)
E não bastava? (Meggie)
As pessoas reencarnam, Meggie. (Kat)
Ah, é? Tudo de novo? Por que não ficar num corpo eterno, do lado de quem eu quero? (Meggie)
Angely não vai te querer assim. (Derik)
Não é de Angely que tá falando. (Kat)
Lendo o diário dos outros? (Meggie)
Invadiu um corpo alheio, acho que seu crime é maior. (Kat)
É verdade. Leu também que fui eu quem te salvei? (Meggie)
Quê? (Kat)
Fiz um feitiço para que Angely mostrasse seu verdadeiro eu. Foi pouco antes dos nossos pais morrerem. Mas peguei um objeto que quem tinha tocado por último foi você, não Angely. Por isso seus poderes apareceram. Por isso Elian não te matou. (Meggie)
Então... (Kat)
Tudo bem. Agora eu já voltei. Aliás, até melhor! Se quiser, posso levar você no lugar de Derik. Mel vai gostar de te ver de novo. (Meggie)
Derik, o que você ainda tá fazendo aí? (Kat)
Quê? (Derik)
A gente salva Janaína! (Kat)
Derik vira cachorro, corre para a escada, vira pássaro e voa. Etos sorri.
Nossa, cara, que foda! (Etos)
Você soltou ele! (Meggie)
Etos olha para Meggie e desmancha o sorriso.
Cansei. Vou arrumar outra coisa pra fazer. (Etos)
Etos sai.
Arranjo outro que saiba como ir. (Meggie)
E outras pessoas... Ou acha que vai sair com Janaína daqui? (Zenon)
Mesmo que consiga ir... Edmont não quer você. Vai ser o jeito mais fácil de resolver isso, Edmont te parte em quantos pedaços Mel quiser. Se você não for largar o corpo de Alete, Edmont não vai ter duvida, como eu. Edmont e Mel são pessoas mais... práticas que eu. (Kat)
A essa altura do campeonato, Edmont já cansou. (Meggie)
Que tal falarmos menos? (Inês)
Dá vontade de ficar falando, só pra não concordar. (Meggie)
Meg vira as palmas das mãos para cima e faz fogo.
Mas vou ter que concordar que podemos deixar isso mais divertido. (Meggie)
Beleno, Estela e Derik entram, Derik com uma capa.
Por que voltou?! (Kat)
Etos foi embora. E vi Estela e Beleno conversando. (Derik)
E quase me matou do coração. (Estela)
Tem uma coisa que Alete ainda não sabe. Algo pelo que lutaria. Porque sei que queria. (Beleno)
E o que seria? (Meggie)
Tá grávida. (Beleno)
Meggie ri.
Impossível, não saí com nenhuma Manigê! (Meggie)
Exatamente por isso deve ter ignorado os sinais. (Estela)
Não tá dando certo, não entenderam? Ela não vai voltar. (Meggie)
Quando se fala que uma fênix só pode engravidar de vampiros e manigês, se fala em outras espécies. Pégasos e fênixs, teoricamente, são da mesma espécie. (Estela)
Tá blefando! (Meggie)
Ué, Meggie... Ama tanto Edmont... Graças a você, vai começar a terceira geração. (Kat)
Meggie pisca os olhos forte. Olha para Inês, com os dentes serrados. Pisca novamente. Desmaia.
Agora está explicado como pode haver mais fênixs, se no começo era só... (Derik)
Derik franze o rosto.
Pera, isso seria incesto! (Derik)
Filho de manigê com pégaso dá fênix, apesar de filho de fênix com manigê dar manigê. (Estela)
Você não tinha visto Inês e Alete lutarem? (Zenon)
Quando contei pra todo mundo e entramos nisso juntos, deve ter quebrado a previsão. (Kat)
Na verdade, eu acho que teve e ver com o fato de Beleno ter sabido disso, começado a ir atrás de Alete e Etos ter contado da gravidez. (Estela)
Foi Etos quem disse isso? (Kat)
Achei que fosse blefe de vocês. (Inês)
Não, tá mesmo. (Beleno)
Beleno se aproxima de Alete.
Vou procurar Beatrice. Deve estar mal ainda. (Zenon)
Michele e Alan chegam.
Acabou tudo? (Alan)
Sim. Era Meggie. A gente cresceu junto. (Kat)
Como expulsaram o fantasma sem Leo? Veio com a gente... Ou disse que tava vindo, um fantasma... (Michele)
Derik fica contra a parede.
Leonardo??? (Kat)
Não, mas deixa que eu resolvo! (Leo)
Derik cai. Levanta.
Eu chorei no seu enterro! (Derik)
Não vai conseguir expulsar Meggie. (Kat)
Disso eu cuido... (Estela)
Estela senta no chão. Abre uma bolsa. Pega um pote e faz um círculo com um pó branco fino. Com outro, mais grudado, faz um segundo, com uma intersecção com o primeiro. Com uma garrafa com um líquido transparente, faz um terceiro círculo, que tem uma intersecção igual com o primeiro e o segundo, e também tem intersecção com a intersecção dos dois.
Leo, joga no meio, mas cuidado pra você não... (Estela)
Fica tudo borrado. Estela arregala os olhos e sai de perto.
Foi Meggie?! (Kat)
Meg se materializa, no chão, corpo jogado.
Tem certeza que usou o feitiço certo? (Beleno)
Kat vai até Meggie. Abaixa. Pega o pulso. Vira Meggie. No pescoço, as marcas dos dentes de Elian. Passa a mão no rosto de Meggie. Uma lágrima cai de seus olhos. Senta-se no chão e puxa Meggie para seu colo.
Não queria que as coisas tivessem terminado assim... (Kat)
Não tinha outro jeito. (Estela)
Kat passa a mão no rosto de Meggie de novo.
Ainda bem que pelo menos Ang não tá aqui. (Derik)
Ou talvez tivesse conseguido convencer Meggie. (Kat)
Leo começa a reaparecer.
Droga! Achei que isso não fosse me afetar! (Leo)
Mas não era pra afetar! (Estela)
Leo para de reaparecer. Fica semi-transparente.
Eu não morri de transparência... (Leo)
Deve ter recebido isso pelo que fez. (Estela)
Leo sorri.
Como uma medalha de honra ao mérito? (Leo)
Algo assim. (Estela)
Cara, expulsaram um fantasma com soro caseiro? (Beleno)
Encaram Beleno.
Que é? (Beleno)
Algum tempo, algum lugar
Meggie de novo. (Xien)
Não ia ter jeito. Ia continuar voltando. (Uehfo)
Eu poderia ter feito algo. (Xien)
Então você é Angely? (Uehfo)
Será? (Xien)
Não notou Handhara. (Uehfo)
Eu... (Xien)
Xien olha para baixo.
Talvez eu tenha ferido demais Handhara pra sequer pedir perdão. (Xien)
É. Posso te socar de novo. (Uehfo)
Xien olha para Uehfo.
Vai fazer isso? (Xien)
Não apagaria. (Uehfo)
Uehfo se vira de costas.
Muito do que Edmont fez não tem como apagar. (Uehfo)

Resumo do Capítulo

Na ida para o continente, Beatrice salva Lara do atropelamento de caminhão. Encontra e mata Elian. Falara com Likín. Likín lhe conta a história de Lara, por perceber que existe parentesco entre Lara e Beatrice. Morre em seguida. Lara lhe diz que Likín é quem fez a criança que carrega. Conta sobre Likín e Modret. Inês pede que Beatrice volte, por causa das lembranças que anda tendo. Leo está na MEAK, Inês fala isso, Alete vai embora. Etos segue Alete, diz que acha que é fantasma. Alete beija Etos. Inês conta a Beatrice sobre o que lembra, Beatrice diz que acha que é Dara também. Conta a Inês quem é Dara. Inês pede para Beatrice ir atrás de Alete. Conta de Leo. Beatrice diz para Inês mandar Derik procurar, que acha que não deveria lembrar da outra encarnação. Beatrice encontra Alete. Conta que sabe que Alete fugiu de Leo. Alete resolve voltar a um plano. Kat fala com Derik sobre o sonho que tivera quando Mel fora embora. Kat sonha com Inês e Alete lutando. Beatrice pede a Derik para pesquisar das lembranças. Kat vai a MEAK e Leo diz que Alete teve receio de si. Kat pede a Estela que procure o que tem medo de fantasma. Zenon e Alan conhecem Lara. Lara fala seu nome inteiro e Zenon sai. Beleno e Lara se conhecem também. Inês marca uma reunião, para falar sobre Lara. Lara vai para a casa de Janaína. Derik conta que Inês lembra de outra encarnação porque tem alguém ali que estava na outra encarnação e não deveria estar ali. Estela diz que a única coisa que conhece com receio de fantasma é fantasma possuindo corpo, por receio de que revelem. Derik e Estela vão procurar sobre Alete. Beleno vai procurar pelo ar, Kat e Michele por terra. Alan e Zenon saem para fazer o mesmo. Inês fala em fazer uma terceira dupla com Beatrice, Beatrice diz que não quer ver Alete. Janaína perde Lara e avisa Inês. Lara encontra a espada Canis, toca, seu corpo é jogado longe e a espada vira apenas um anel. Kat sonha de novo com a luta. Alete fala com Inês sobre voltar para a outra Realidade. Beatrice chega, diz que não vão voltar e induz Alete a erros. Inês e Bea deduzem que de fato tem alguém ali que não é Alete. Michele encontra Etos. Etos diz para Michele treinar, porque, quando alguém resolver perseguir, vai ser complicado. Michele tenta levar Alete, mas Alete reage e foge. Dionísio aparece na MEAK, pergunta sobre Louis e Valquíria, depois sobre Fábio. Perguntam se sabe lutar, Dionísio diz que sim e pergunta se tem um emprego. Derik manda Dionísio atrás de Alete. Michele vai também. Beatrice descobre que Lara sumiu, depois de ir procurar Lara, por ter sentido algo estranho no momento em que Lara pegou a pedra. Encontra Lara. Diz que, apesar de parecer que não, acha que ainda vive. Sentiu o mesmo que Zenon. Dionísio encontra Alete, falam sobre a outra Realidade. Na MEAK, Derik se dá conta de que Dionísio também iria querer ir para a outra Realidade. Beleno sai para procurar. Derik e Estela descobriram que a possessão pode ter sido fruto do trauma com Xisto. E que o espírito pode ter vindo no corpo de alguém cujo o espírito e o corpo não têm uma relação comum. Que precisam convencer Alete a retomar o próprio corpo. Kat e Alan vão procurar Alete. Derik e Estela, procurar sobre o anel que Beatrice achou. Alete e Etos pegam Janaína para levar junto. Alete chama Íris e Henrique para irem junto. Etos tenta pegar Derik, mas Beleno pega Etos e Derik e cai todo mundo no mar. Beleno volta a MEAK com ajuda de Michele e Alan. Inês vai atrás de Alete. Beleno diz que Alete tem um bebê que fez na barriga, que Etos lhe contou. Tentando adivinhar quem é Alete, Derik deixa escapar que sua mãe lhe falou de Hery. Meggie se revela no corpo de Alete. Etos faz Derik contar: Derik diz que sua mãe usou espermatozóide de Rith para que nascesse. Meggie conta que foi quem fez o feitiço que revelou os poderes de Kat. Derik foge. Etos vai embora. Meggie faz fogo com as mãos. Beleno conta a Meggie da criança que está no ventre. Alete toma de volta seu corpo. Meggie tenta lutar, como fantasma. Estela faz o feitiço no chão, Leo joga Meggie dentro. O corpo de Meggie aparece, sem vida, com as marcas de mordida. Leo se torna meio visível, imaginam que por ter ajudado com Meggie.

Dara Keon